Férias escolares: 5 dicas para passar mais tempo com seus filhos de forma prazerosa e saudável


As férias escolares são um período essencial para o desenvolvimento das crianças. O período representa um intervalo necessário para a pressão dos estudos, proporcionando aos pequenos momentos lúdicos e de lazer. Mas não só: os pais devem aproveitar ao máximo a época para cultivar o vínculo com os pequenos.

“Isso é importante à medida que gera, nas crianças, sentimentos de amor, segurança, cumplicidade e confiança”, explica Filipe Colombini, psicólogo fundador da Equipe AT, especialista em orientação parental. “Além disso, sabemos que o período tende a deixar marcas positivas, com lembranças que vão se perpetuar e fortalecer as relações familiares”, completa ele.

Confira a seguir 5 dicas do psicólogo para garantir uma relação prazerosa e saudável entre pais e filhos durante as férias:

1.Curta com a sua família sem culpa.

A correria do dia a dia e as responsabilidades no trabalho muitas vezes fazem com que os pais se sintam culpados ou ocupados demais para tirar algum tempo livre com as crianças.

“Considere que ter disponibilidade para esses momentos de convivência é algo que será muito valorizado e curtido pelos filhos, diz Colombini. Criar momentos e espaços para essa troca, em meio a tantas demandas e pressões do cotidiano, é uma dádiva e tende a trazer muitos frutos para a relação futura”, aconselha o especialista.

2. Priorize as atividades preferidas de seu filho.

No momento de criar o roteiro para uma viagem ou um programa em família, leve em conta o que seus filhos gostam de fazer.

“Colocar as crianças em uma posição de protagonismo em um momento de escolha é muito positivo. Elas costumam ficar muito felizes ao perceber que você se preocupou com as preferências delas”, diz o psicólogo.

3. Equilíbrio é tudo.

Muitos pais costumam pecar pelo excesso ao se relacionar com os filhos.

“As regras, presentes e roteiros em demasia também podem afastar os pais dos filhos”, explica o psicólogo e fundador da Equipe AT.  “Por isso, é preciso manter um certo equilíbrio na programação”, conclui o especialista.  E ele lembra, ainda, que é importante que os adultos tenham também seu próprio tempo, durante as férias, curtindo como casal ou individualmente, no caso de pais separados ou solteiros”, esclarece Colombini.

4. Aproveite também o ócio:

Uma viagem ou uma ida ao parque de diversões podem ser programas incríveis, mas não são necessariamente melhores ou piores do que simplesmente compartilhar momentos de não fazer nada junto com os filhos.

“Muitas vezes não ter roteiros e simplesmente curtir a conversa com as crianças, privilegiando o contato olho no olho, pode ser a melhor atividade para estreitar o relacionamento e cultivar o vínculo entre pais e filhos”, afirma Colombini.

5. Mantenha a conexão durante o ano todo:

Também é essencial que os pais continuem com uma relação próxima com os filhos, mesmo depois das férias. “Mesmo com muitas responsabilidades, é preciso tentar manter essas boas práticas durante o ano todo. Mesmo que sejam ‘micros-momentos’, é essencial que os pais busquem criar espaços de pausa e reconexão durante a semana”, conclui.


Publicado por Rubia Rocha

Rubia Rocha, publicitária, designer e apaixonada por artesanato, estava decidida a produzir o seu próprio casamento na intenção de encontrar alternativas criativas para subir ao altar. Para se organizar melhor, começou a arquivar as melhores inspirações e ideias no Blog do casamento, que hoje é referência no assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Close Bitnami banner
Bitnami