Marcando a data e escolhendo a Igreja

Igreja Santo Agostinho - Curitiba

Noivamos!!!  Agora mãos a obra para começar a dar corpo a um dos dias mais especiais das nossas vidas. Logo o primeiro passo é passear bastante em busca da Igreja Perfeita para o casamento.

Uma coisa que eu sempre fiz na ansiedade, mas que está me poupando muito tempo agora é sair por aí pesquisando salões e restaurantes para recepção, Igrejas , orçamentos para foto, decoração, docinhos, etc… –  tudo sem compromisso. Hoje percebo o quanto isso me fez bem, pois tenho já um formato pré-definido para o meu casamento e já tenho os fornecedores preferidos.  Isso porque meu noivo queria fazer tudo como manda o protocolo e isso incluía o pedido de casamento surpresa. Então enquanto isso não me acontecia,  fui ocupando a minha cabeça com orçamentos, referências para a decoração, estudando igrejas etc.  Agora que está tudo oficializado, as coisas já estão bem adiantadas.

Hoje  nós estamos na  etapa “Escolhendo a Igreja e marcando a data” e com isso já escrevo também algumas dicas obvias mais que sempre valem a pena .

Escolha uma Igreja próxima ao local da sua recepção, seja ela no mesmo bairro ou em bairros próximos, principalmente se parte dos seus convidados não forem na mesma cidade que você, caso contrário é bem provável que eles possam se perder.

Marcar a data com bastante antecedência é claro que tem suas vantagens, você poderá escolher a data e o horário com muito mais tranqüilidade.  Existem igrejas que abrem as agendas com quase 2 anos de antecedência!  É importante dizer que Dezembro e Maio são meses concorridíssimos.

Com as novas regras da Igreja, verifique  na secretaria qual a quantidade de padrinhos permitida para cada lado, que tipo de música é permitida (somente sacra, sacra e instrumental, etc).

Na maioria das Igrejas podem acontecer de 2 a 3 casamentos por data. Bom por um lado: você poderá dividir toda a decoração com as outras noivas, podendo até compensar a economia com algo mais refinado (flores, iluminação, etc). Ruim por outro: dependendo do gênio de uma delas, isso pode virar uma discussão sem tamanho e ser uma dor de cabeça. Por isso recomendo o bom senso, pois os bolsos podem ser diferentes e os gostos também. Escolhendo uma decoração mais neutra, com flores brancas, beges e detalhes em verde poderá sem mais fácil de combinar com todas.

Igrejas mais tradicionais, (essas bem antigas, meio estilo Barroco) geralmente são mais exigentes quanto às músicas, a documentação e em geral as novas regras do matrimônio.

Veja aqui quais são as novas regras da Igreja para a celebração dos casamentos:

Os documentos necessários para a reserva da data de casamento são:

RG, CPF dos noivos
Comprovantes de residência
Certidão de batismo
Recibo de pagamento da taxa da Igreja
Comprovante do curso dos noivos (que a própria Paróquia concede – informe-se na secretaria da sua Paróquia).

Published by Rubia Rocha

Rubia Rocha, publicitária, designer e apaixonada por artesanato, estava decidida a produzir o seu próprio casamento na intenção de encontrar alternativas criativas para subir ao altar. Para se organizar melhor, começou a arquivar as melhores inspirações e ideias no Blog do casamento, que hoje é referência no assunto.

2 comments on “Marcando a data e escolhendo a Igreja”

  1. Ainda bem que eu achei seu blog, meu casamento não está nem marcado e eu já tô perdida, seu blog tem me ajudao e dado algumas dicas fundamentais pra qualquer noiva que sonha com seu grande dia. Obrigado e tenho certeza de que comentarei mais vezes…
    =^.^=

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close Bitnami banner
Bitnami